Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social
UFSCar

A UFSCar

Fundada em 1968, a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) foi a primeira instituição federal de Ensino Superior instalada no interior do Estado de São Paulo. A Universidade possui quatro campi: São Carlos, Araras, Sorocaba e Lagoa do Sino.

O Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social (PPGAS) fica localizado no campus de São Carlos da UFSCar, que possui 6.450.000 m² de área total e 188.100 m² de área construída. Possui 300 laboratórios, biblioteca, ambulatório, dois teatros, nove anfiteatros, 12 auditórios, ginásio, parque esportivo, sete quadras, duas piscinas, restaurante universitário, quatro lanchonetes, 124 salas de aula, 575 vagas internas de moradia estudantil, além do Hospital Universitário, da Unidade de Saúde-Escola e da Agência de Inovação.

A UFSCar oferece 64 cursos e um total de 2.897 vagas na graduação presencial. Além disso, conta com 52 programas de pós-graduação, 12 cursos de mestrado profissional, 44 de mestrado acadêmico, 31 de doutorado e 96 cursos de especialização. No escopo da extensão, a UFSCar promove 1.242 atividades de extensão em 319 programas nas mais diversas áreas como Educação, Saúde, Meio Ambiente e Cultura. Oferece, também, 92 Atividades Curriculares de Integração Ensino Pesquisa e Extensão (Aciepes).

O PPGAS é um dos 15 programas de pós-graduação ligados ao Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH) e, como tal, participa do Programa Capes-PRINT de internacionalização no eixo das ciências humanas – “Education and Human Processes for Social Transformations”.

Em termos de infraestrutura, o CECH conta com um laboratório de informática acessível aos alunos, instalado no prédio AT2, com mais de 30 computadores disponíveis. O auditório do Departamento de Ciências Sociais, utilizado pelo PPGAS em seus eventos, conta com internet wireless, datashow e aparelhagem de som. A sala de defesas e reuniões do Departamento conta com boa aparelhagem para videoconferências. Os laboratórios de pesquisa do PPGAS estão localizados em três salas no Lideps (Laboratório Integrado de Documentação e Estatísticas Políticas e Sociais), nucleados de acordo com as três linhas temáticas do Programa, onde os alunos têm um espaço exclusivo para o acesso à pesquisa digital, com estações de trabalho, com pontos de internet, tomadas, mesas, cadeiras e armários. Além disso, o Lideps conta com uma parte pública, pensada como centro de formação de jovens pesquisadores, onde estão instalados equipamentos de informática (10 computadores), para além de um Auditório para 45 pessoas com datashow e estrutura para videoconferência.

Por fim, já está pronto o novo prédio do Núcleo de Apoio à Pesquisa (NAP) do CECH, que será destinado aos alunos da pós-graduação e aos grupos de pesquisa dos departamentos ligados ao Centro. O prédio, construído com recursos da Finep, tem três andares, dezenas de salas e um grande auditório, e deverá ter toda a infraestrutura para a realização de defesas, reuniões e eventos; também planeja-se uma sala em que as revistas ligadas ao CECH (como a R@u – Revista de Antropologia da UFSCar) poderão contar com equipamentos e serviços de editoração e apoio à publicação, além de espaço de reuniões. Os investimentos para mobiliar e equipar o novo prédio do NAP já estão em andamento.

A UFSCar foi classificada na 12ª posição entre as melhores universidades do Brasil pelo Ranking Universitário Folha (RUF) em 2019. O RUF é uma avaliação anual do Ensino Superior do país feita pelo jornal Folha de S. Paulo desde 2012. Também segundo avaliação do Ministério da Educação (MEC) divulgada em novembro de 2017, a Universidade atingiu a nota máxima (5) no ICG (Índice Geral de Cursos), indicador de qualidade do Ensino Superior, e está entre as 10 melhores universidades do país. Já o Times Higher Education (THE), um dos principais rankings internacionais de universidades, colocou a UFSCar em 16º lugar entre instituições de Ensino Superior da América Latina em 2019.